Título do Livro: O Quarto Dia
Autor (a): Sarah Lotz
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 353
Onde comprar: Submarino - Americanas - Fnac
Nota:

Sinopse: Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que tinha tudo para ser perfeita. Mas às vezes o novo ano reserva surpresas desagradáveis...
Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica...se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro.As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis.
Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.



Quando escolhi esse livro para ler, pesquisei antes se poderia ser a continuação do “Os Três”. Em muitos lugares li que poderia ser lido sem nenhum problema, mas que no fim, alguns detalhes do livro anterior seriam importantes. Mesmo assim acabei arriscando. Fiquei curiosa pela escrita da autora e não queria perder a oportunidade que me restava.

Aqui iniciamos a leitura em um navio. Seu nome é Belo Sonhador e, com cerca de 3000 passageiros a bordo, a viagem está sendo feita no final do de 2016. Esperando o novo ano, a mensagem e a promessa dessa embarcação era ser o cruzeiro dos sonhos, com todas as opções de divertimento e lazer.

Nos primeiros três dias tudo transcorre como planejado, mas o quarto começa a sair dos planos dos organizadores. O navio fica a deriva, aumentando a tensão entre seus tripulantes.

Como se não bastasse tamanha confusão pela parada inesperada, uma mulher é encontrada morta. Muitos passageiros acreditam que a pobre alma está agora assombrando a todos. Ainda mais por ser uma morte misteriosa, que leva todos a acreditarem que agora devem lutar contra algum vírus, pois até os funcionários começam a contar que viram a tal “Dama de Branco”.

A escrita da autora leva o leitor para dentro da história de fato, deixando-nos angustiados e tentando desvendar certos mistérios. A narrativa é feita por sete grupos de personagens, onde cada um está ligado ao outro de alguma forma, trazendo ao leitor diversas perspectivas  da história.

Enfim, uma leitura muito boa, diagramação perfeita, sem erros de revisão, além de tamanho e fonte escolhida boa pra leitura e capa de acordo com o enredo, repleta de mistérios e deixando a imaginação ir além.

Pretendo ler o livro anterior pois gostei muito da escrita da autora e indico a todos os leitores do blog também, leiam os dois.


Um Comentário

  1. Eu fiquei profundamente tentada em ler esse livro, mas meu motivo pelo comentário é outro.
    Estava cá olhando um blog extinto antigo e meu santuário e vi que você era uma das que mais comentava, resolvi por curiosidade clicar no link e ví que você ainda existe, fiquei realmente feliz que daquela época alguém continuou.. mesmo quando a vida e os anos dão tantas voltas..
    Agora eu to blogando de verdade, e te desejo sucesso e sempre sempre inspiração para nunca desistir!

    Beijinhos.
    Bella

    ResponderExcluir

Agradeço desde já sua visita, adoraria saber sua opinião, critica, elogio, sugestão.
Ah deixe seu link que assim que possível retribuo a visita e o comentário.
Alguma dúvida enviar o e-mail para mari.blogstoriesandavice@gmail.com.
Beijo Mari ♥