A festa de divórcio
289 páginas 
Editora Bertrand 

Sinopse: 

Ainda inédita no Brasil, Laura Dave estreia com o engraçado e diferente A festa de divórcio. Pelo tema abordado, o livro foi assunto de debate em vários fóruns literários, tornando-se sucesso de vendas. A autora está sendo considerada pela crítica especializada uma das possíveis sucessoras de Marian Keyes no gênero chick-lit.
A festa de divórcio conduz o leitor à vida de duas mulheres que se encontram nos extremos opostos do casamento, uma se divorciando e outra no momento de confirmação do relacionamento dos sonhos. Apesar de todas as diferenças – distância, condição financeira, idade – Gwyn e Maggie têm uma coisa em comum: ambas estão em uma encruzilhada e enfrentam as mesmas perguntas: até que ponto você deve se esforçar para ficar com a pessoa que ama? Quando é hora de desistir?
O best-seller de Laura Dave apresenta um costume cada vez mais comum nos Estados Unidos: a celebração do rompimento amoroso. Talvez para os brasileiros isso seja estranho, mas para o povo do país norte-americano, este momento, quando consensual, deve ser celebrado. Isso porque os envolvidos foram corajosos pela decisão e porque agora os dois poderão ser finalmente felizes, mesmo que com outras pessoas.
Laura chega à raiz das questões mais importantes e faz o leitor acreditar em todas as faces do amor, até a do divórcio.

Minha Opinião:

Logo que vi esse livro, pensei: como assim festa do divórcio? Sempre conhecemos só as festas de noivado, casamentos, mas nunca de um divórcio, não é mesmo? Mas essa festa está cada vez mais comum nos Estados Unidos, uma ideia um tanto diferente ao meu ver.
Imaginava uma história bem Chick lit, repleto de risadas ao longo da história, mas aqui encontramos algo diferente do que estamos acostumados a encontrar em um romance rotineiro.
A narração da história é feita em terceira pessoa. Primeiro conhecemos o ponto de vista de Maggie, que foi casada durante 35 anos. Ela agora está se separando e resolveu realizar a festa, uma sensação bem ruim, pois vemos que um casamento de uma vida inteira terminou, com coisas não ditas e segredos não revelados, deixando aquela desconfiança tomar conta do relacionamento.
Do outro lado, encontramos a história de Gwyin, que está noiva do filho de Maggie, repleto de sonhos e pensamentos românticos, mas diante de um história dessas, fica refletindo sobre a questão, participando de uma festa que nunca tinha sonhando em participar.
Percebam o quanto a autora conseguiu ousar, colocando duas história tão extremas, isso serve para explicar ao leitor esses dois momentos. Mesmo que sejam duas fases distintas, nos mostram a essência dos sentimentos e dificuldades que teremos ao longo de uma decisão, que é formar uma família.
A escrita da autora é nota 10, deixando o leitor à vontade com a leitura, que por sinal foi até rápida para mim, com pequenos detalhes no decorrer da mesma.
O trabalho da editora ficou mais uma vez impecável, letras em ótimo tamanho, revisão ótima, o trabalho gráfico ficou lindo também.
Enfim, indico a todos os leitores que gostam de um enredo nesse estilo e querem algo novo.  


14 Comentários

  1. Oiee, isso mesmo?
    uma festa para o divórcio e a leitura é 10? estou curiosa desde já.
    Beliscões da Máh ♥
    Blog
    Instagram

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari,

    Acho que eu vi uma festa dessa em alguma novela, mas não me lembro qual, mas estamos aqui para falar de livros né, a historia me chamou atenção por ser uma festa de divorcio, mas ao mesmo tempo sinto que não me conquistou, mas vai entender a cabeça do leitor, ela ousou bem em escrever duas historias com pontos opostos, queria descobrir como terminou essa historia.

    Mayla
    http://meulivromeutudo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Adorei a sua resenha.
    É uma história muito diferente e fiquei curiosa pra saber como é a Festa do Divórcio.
    Com certeza irei ler esse livro.
    Beijinhos
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari!
    Fiquei super curiosa para saber como é uma Festa do Divórcio! Acho que preciso ler o livro para descobrir!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  5. Primeira coisa: adorei a capa e sou louca pra aprender a fazer esse bolo... rs... Pelo menos me pareceu um bolo red velvet, hehe, tenho que ver a capa de perto pra ter certeza que não é um simples bolo de chocolate!! hahaha...

    Nunca tinha ouvido falar do livro, nem da autora, mas achei bem interessante a história. Ela realmente escolheu dois extremos para falar de sentimentos e de formação de família. Espero ter a oportunidade de ler!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Gente, se um dia eu me divorciar, eu com certeza farei uma festa. HAHAHAHA.

    ResponderExcluir
  7. Olá...
    Que título mais inusitado? Imagino como a autora foi sábia e perspicaz na escrita desse livro, porque a festa de divórcio e em contrapartida o casamento do próprio filho fica meio que um ponto de interrogação não? Mas enfim pelo que percebi parece até uma história legal... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas gostei da resenha, me deixou curiosa.
    Tinha visto uma festa de divórcio numa novela da Globo, que passou há algum tempo atrás, Sangue Bom, achei super engraçado.
    Adoro livros chick lit ♥
    MilkMilks
    DM
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Adorei a resenha e me deixou com vontade de ler!
    Principalmente essa parte: ''Percebam o quanto a autora conseguiu ousar, colocando duas história tão extremas, isso serve para explicar ao leitor esses dois momentos. Mesmo que sejam duas fases distintas, nos mostram a essência dos sentimentos e dificuldades que teremos ao longo de uma decisão, que é formar uma família.''
    Adorei saber que a leitura é fluida e gostosa!
    Boa resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Só pelo título eu já imaginei um chick-li hilário, mas percebi que me enganei.
    Realmente a autora foi ousada em nos mostrar o ápice a a decadência de um relacionamento.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  11. Oi Mari,
    tudo bem?
    Eu já conhecia essa festa, pois adoro ver novelas. E recentemente, a novela Sangue Bom falou sobre esse assunto.
    Particularmente, fico dividida: quando um relacionamento termina, é muito triste, festejar a tristeza? Mas por outro lado, todas as etapas da nossa vida são festejadas, por que não essa também? Assunto difícil.
    Adorei a autora ter colocado lado a lado duas pessoas em momentos distintos.
    Beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://www.cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá Mari,

    Esse livro parece interessante e a capa é muito legal...gostei...parabéns pela sua resenha...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Gostei da idéia do livro e do contraste das situações. Acho que ver uma festa de divorcio, ver o fim quando se está sonhando e começando uma história sempre nos deixa bem pensativos. Já tive alguns momentos assim, em que tive que parar para refletir. Com certeza leria esse livro e quando tiver a oportunidade não vou pensar duas vezes.

    Beijos,
    Bell

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro Chick lit são meus favoritos pra quando rola aquela ressaca literária. Eu não tinha lido nada sobre esse livro até agora (pois é olha a falta de informação) mas recentemente me deparei com esses livros que contam historias de divorcio e não é que me apeguei ao gênero kkkkk. Com certeza vou procurar pra ler.

    Valeu pela dica Mari :D

    ResponderExcluir

Agradeço desde já sua visita, adoraria saber sua opinião, critica, elogio, sugestão.
Ah deixe seu link que assim que possível retribuo a visita e o comentário.
Alguma dúvida enviar o e-mail para mari.blogstoriesandavice@gmail.com.
Beijo Mari ♥