Esperando por Doggo
Autor: Mark B. Mills
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 224
Sinopse: Dan achava que tinha uma vida feliz com Clara, mas, de uma hora para outra, ela desaparece inesperadamente de sua vida, deixando para trás apenas uma carta de despedida e um cachorro. A pequena criatura é incomum e sequer tem um nome definitivo, ele é simplesmente chamado de Doggo. Agora, Dan tem a missão de devolver Doggo, e, ao mesmo tempo, encontrar um novo emprego. A primeira missão parece ser fácil, a segunda, nem tanto. Com o passar dos dias, Dan começa a desfrutar da companhia de Doggo e não tem coragem de abandoná-lo. De forma singela, mas significativa, a presença do pequeno cão ajuda àqueles que estão ao seu redor. Doggo acaba tornando-se muito mais que um amigo de quatro patas, transforma-se em uma verdadeira fonte de inspiração para o trabalho e para a vida de Dan. 
Esperando Doggo não é só um livro sobre um cachorro. É um livro sobre o poder de uma verdadeira e sincera amizade.
Minha Opinião:
Quando encontrei o livro para ler, imaginava uma coisa, e acabou sendo outra, mas a leitura flui naturalmente. No início ela é um pouco arrastada, mas no decorrer da leitura consegui me entreter com a obra.

Conhecemos Daniel, que tem um relacionamento estável com Clara, mas que, em um belo dia, é abandonado por ela, sem ao menos conversarem a respeito. Ela deixa um bilhete para trás e um cachorro que tinha adotado algumas semanas atrás. Para onde ela foi ninguém sabe, nem mesmo sua família.

Nosso protagonista fica um tanto revoltado, pensativo e distante, decide então devolver o pobre cachorro para o lugar de onde o haviam adotado, uma vez que quem cuidava dele era Clara. Chegando lá, acaba mudando de ideia, por alguns detalhes que ouviu das atendentes.

Ele é publicitário, mas atualmente está desempregado, e tem uma entrevista com a empresa Indology. Chegando lá é um tanto sarcástico e esperto, conquistando, assim, o emprego.

Dan trabalhava com Trev, um diretor de arte que está passando por um momento complicado. Depressivo e confuso, tentou se matar, e  assim acabou se afastando do parceiro de trabalho. Agora Dan será parceiro de Edith, uma jovem nova no ramo, ainda bem crua em experiência, mas com certo talento para a atividade. Ele ajudará bastante a moça, ainda mais por ela ser insegura com seu talento.

Dan e Doggo acabam se tornando amigos inseparáveis, tanto é que uma de suas exigências para o novo trabalho é deixar o cachorro junto dele, na mesma sala que divide com Edith. Todos acabam sendo conquistados pelo animal. Mesmo sendo um tanto feio, é uma feiura que acaba conquistando.

Como mencionei no início, não foi uma leitura fácil, mas no decorrer dela fui sendo conquistada. A surpresa foi a história de Doggo, um cachorro tão diferente, repleto de personalidade e que, de fato, conquistava todos com seu jeitinho especial.

O trabalho da editora foi impecável, sem erros de revisão, diagramação boa para leitura. A capa, mesmo sendo simples, está de acordo com o conteúdo.

Indico a todos aqueles que procuram algo diferente e leve.


Um Comentário

  1. Concordo quando você diz que no começo a leitura parece um pouco arrastada. Mas vale a pena seguir lendo. Eu também amei a capa <3
    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradeço desde já sua visita, adoraria saber sua opinião, critica, elogio, sugestão.
Ah deixe seu link que assim que possível retribuo a visita e o comentário.
Alguma dúvida enviar o e-mail para mari.blogstoriesandavice@gmail.com.
Beijo Mari ♥