Uma vida para sempre
Autora: Simone Taietti
Editora: Novo Século - Novos Talentos
Número de Páginas: 347

Sinopse: Ethel diz estar morrendo. Contudo, não afirma isso apenas em razão de sua doença. Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida.
Em um hospital, em meio à dor das histórias dos pacientes, Ethel encontrou amigos. Entre passeios em cemitérios, frequentando velórios e enterros de estranhos, ela tenta preparar a si e aqueles que ama, para o que parece estar ali tão próximo, o fim. Entretanto, não esperava enfrentar algumas surpresas que a fizessem duvidar de tal preparação.
As estatísticas ruins, a inexorável passagem do tempo. Onde reside a lógica disso que nos arranca pedaços, da súbita inexistência do que outrora era vívido e pulsante? Um corpo que jaz. Palavras que se perdem. A finitude de tudo o que é tão belo talvez seja a maior dor do mundo.
Uma vida para sempre é um compilado de desejos, pensamentos e dias.
Quanto dura o para sempre?
Ethel descobriu.

Minha Opinião:

Quando comecei a ler resenhas do livro, já imaginava como seria minha leitura: repleta de emoção. Mesmo imaginando como seria o desfecho da história, existe semelhança entre alguns livros.

Conhecemos a jovem Ethel, que tem uma doença rara, CIPA (Insensibilidade congênita à dor com Anidrose). Ela simplesmente não sente dor alguma, e também não transpira, não podendo ficar muito tempo no sol e em baixas temperaturas. Sabe que seu tempo é curto, pois a expectativa de vida das pessoas com tais doenças são baixas.

A jovem adolescente queria viver como os outros. Ela acredita e tem uma visão diferente de todos, inclusive da morte, que por mais sofrida e dolorosa que seja, que faz parte da vida, temos um início, meio e fim.

A mãe dela é super protetora. Muitas vezes acaba sufocando-a. De certa forma quer colocá-la em uma bolha, diante de toda sua sensibilidade e cuidados, querendo somente o bem de Ethel, que, mesmo compreendendo, fica brava com diversas situações, como, por exemplo, com as amizades no hospital. Ela acaba omitindo esse fato da mãe, pois sabe que ela não ficará tão feliz.

Ethel teve uma tentativa de conviver com outras crianças sem a doença, porém acabava tendo problemas, pois como não sentia dor, os colegas acabavam aproveitando de tal fato, deixando ela um tanto machucada. O mais aconselhado foi que ela ficasse em casa. Sua única amiga, Catarina, ainda tinha certo contato com ela, mas com o tempo e a idade, as duas se afastaram bastante.

Nossa jovem acaba fazendo um amigo no hospital depois que soube da morte de um garotinho que sempre visitava. Vitor está se internando para tratamento. Aliás, mais uma tentativa para reversão da doença. A amizade brota quase que de imediato, uma química típica de contos de fadas.

Ambos tem suas opiniões,  seus pontos de vistas, mas acabam se tornando amigos cada vez mais fortes, algo além surge, devagarzinho, sem aquela pressa que encontramos em muitos livros. Aqui a luta de um é a luta de outro, pela vida, pela alegria de cada dia.

"Eu quase conseguia ver os sul-americanos atravessando a ponte para a África, aquela sustentada pelo sorriso de Vitor.”

Uma história que, mesmo com suas semelhanças, há algo diferente, novo, uma visão mais forte do que temos e não damos valor. Cada dia que vivemos sem aproveitar, sem pensar que poderia ser o último de nossas vidas.

Acredito que a resenha em si não tenha ficado tão boa como eu gostaria. Não consigo colocar mais detalhes, pois quando amo uma leitura com tamanha proporção, fico sem palavras. Simplesmente falo leia! A emoção será algo presente o tempo todo, a cada página virada.

Foi uma leitura que, de início, fluiu rápido. Na metade começou a demora, pois não queria o fim da história, queria ficar ali com eles mais um pouco, estava relutando minha despedida desse jovem casal.

Enfim uma leitura muito boa, diagramação perfeita, trabalho gráfico impecável, poucos erros na revisão, o que não atrapalha a leitura.
https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

Indico a todos que gostam de uma história com emoção, que conseguimos tirar uma mensagem para a vida.





25 Comentários

  1. Uma leitura com emoção e que traz aprendizado já ganhou na minha lista de livros que vou ler.
    Adorei a resenha e seu lindo blog!
    Muitos Livros e Sucessos!

    http://booksmagiclove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá :) Gostei muito da sua resenha! Fico ótima e muito bem feita! :D
    Sua resenha fez eu ficar com vontade de ler, o assunto do livro despertou o meu interesse, gosto de fazer leituras de livros nesse estilo, com assuntos envolventes e tocantes, gostei bastante da proposta da obra, é uma boa forma de conhecer/entender essa doença, esse livro também deve possui bons ensinamentos. :) Beijão!
    Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
    Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

    ResponderExcluir
  3. nunca tinha ouvido falar dessa doença... deve ser um livro de história forte... :o
    só não curtia capa, achei meio 'fofa demais' para a abordagem do livro... =T

    ResponderExcluir
  4. Eu li esse livro e acho um amorzinho só. Foi impossível para mim não comparar a história com ACEDE e isso me fez gostar mais ainda do livro. A Simone soube dose tudo na medida certa e fez meu coração parar em diversas partes. Além do que, eu chorei muito em alguns contextos, é emoção a flor da pele no livro inteiro!!!
    http://teoremasdamimosa.blogspot.com.br/2015/06/6-coisas-que-acontecem-em-estreias_12.html

    ResponderExcluir
  5. É muito resenhas um livro quando amamos mesmo. Mas você conseguiu falar muito bem da obra, sim. Tanto que fiquei muito curiosa para ler e me emocionar também.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  6. Poxa, eu não curto sicklit, nem um pouquinho. Parece que esse gênero tá bombando, mas eu não consigo gostar. Tentei ler A culpa é das estrelas e quase morri de tédio. Será que com esse livro aconteceria o mesmo? Tem a mesma vibe?
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Essa doença é muito estranha, e por um momento achei que seria legal não suar, pois eu suo demais, mas deixa quieto isso. A capa desse livro é simples, mas bem meiga, acho que combina com a história e os personagens parecem bem interessantes. Gostei da protagonista, pela sua força. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
  8. Bom, ando um fugindo de livros assim. Se eu não gostei de A culpa é das estrelas e imagina ler livros que têm características muito forte com ele. Eu sempre leio resenhas positivas sobre esse livro. No meu caso é uma questão mesmo de perfil literário.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, lendo sua resenha e outras, também achei o enredo parecido com outros livros, mesmo assim leria a obra, fiquei bastante curiosa com a protagonista, mesmo eu não curtindo o gênero, algo me atrai para o livro.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Sempre leio bons comentários sobre esse livro, e apesar de estar evitando-o por motivos de choradeira, vou ter que me render em algum momento! hahaha
    Adoro esse enredo e a capa está linda!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Sei bem como é difícil resenhar um livro que gostamos muito.
    Já conhecia a premissa desse livro, mas cada resenha que leio percebo o quão especial ele é.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  12. Essa doença é muito tensa.
    Não sentir dor e nem sentir temperaturas extremas deve ser muito difícil.
    Achei a história muito bonita e realmente parece ser bem emocionante.
    Fiquei curiosa pela leitura.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  13. Oie!!
    Já li outras resenha desse livro e as pessoas realmente parecem amar.
    Apesar de já estar um pouca passada com tantas histórias com personagens doentes essa realmente parece ser diferente.
    Amei sua resenha.
    ;**

    www.saladadelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Adorei a premissa do livro e já anotei para ler depois. Adoro livros que tratam da morte e acredito que esse será uma leitura agradável e cheia de lágrimas. Adorei a resenha.

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  15. Olha, preciso dizer que fiquei aliviada em saber que a leitura promete coisas boas, sensações...porque ele tá na minha lista de leitura e em breve irei devorá-lo. Seria triste saber da possibilidade de uma decepção! (:
    Gostei da resenha!
    Beijos!
    http://laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?

    Esse é um dos gêneros que mais amo ler, que é o Sick-lit, adoro um livro com drama e talvez superações. Estou com o livro aqui e ansiosa para começar a leitura do mesmo.

    Sua resenha ficou ótima, transmitiu muito bem o que você sentiu lendo o livro.

    bjs

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem?

    Esse é um dos gêneros que mais amo ler, que é o Sick-lit, adoro um livro com drama e talvez superações. Estou com o livro aqui e ansiosa para começar a leitura do mesmo.

    Sua resenha ficou ótima, transmitiu muito bem o que você sentiu lendo o livro.

    bjs

    ResponderExcluir
  18. A cada dia mais fico com mais curiosidade para ler este livro, adoro esses tipos de livros e fiquei muito curioso para ler! Parabéns pela resenha, amei!!

    Abraços e até!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oii, tudo bem?
    Desculpa, mas não li sua resenha, mas é por um bom motivo, kkkk, eu estou lendo esse livro no momento, assim como A Playlist de Hayden, que também estou evitando ler resenhas, pois quero ter todas as surpresas sabe? Espero que entenda. Mas pelo que vi, você amou o livro, vejo muita nota positiva sobre este livro, e espero amar ele assim como você.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  20. Oi, flor!
    Parabéns pela resenha, conseguiu transmitir a emoção que você viveu no decorrer da leitura. Vejo que é meu tipo de leitura favorito, apesar de saber que tem um certo clichê na história não poderia de ler.

    Obrigada pela dica!
    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
  21. Estou participando de um book Tour deste livro. Ansiosíssima pela leitura! =) Arrasou na resenha flor. Nota 10. Também estou na expectativa. Espero que seja muito legal.

    Beijinhos!
    :)
    www.pensamentosvalemouro.com.br

    ResponderExcluir
  22. Esse livro parece ser bem interessante, eu não o conhecia mas a sinopse é bem sensível. Ultimamente estou com essa vibe de tirar o máximo da mensagem do livro, tentando viê-la sabe? E estas palavras se fazem verdadeiras em alguns momentos, gostei bastante.
    http://ocasulodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Caramba Mari que resenha ótima. Juro que não dava nada pelo livro e sua resenha me surpreendeu :D
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Eu tive oportunidade de ler esse livro e assim como você não consegui colocar mais detalhes na minha resenha, pois o livro me conquistou muito, foi uma das minhas melhores leituras do ano e da vida também. Enfim, é um nacional que parece ser semelhante com outros livros estrangeiros por ai, mas que possui um algo a mais, que conquista o leitor e emociona ele de uma forma tão profunda, né?

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Nossa primeira resenha que leio deste livro e confesso que não imaginava metade do que ele retrata , para mim era mais um romance clichê e pelo visto não é. Confesso que já queria lê-lo antes , mas agora fiquei ainda mais curiosa.
    Bem interessante e eu nem sabia da existência desta doença, bem legal a autora retratar isso.

    ResponderExcluir

Agradeço desde já sua visita, adoraria saber sua opinião, critica, elogio, sugestão.
Ah deixe seu link que assim que possível retribuo a visita e o comentário.
Alguma dúvida enviar o e-mail para mari.blogstoriesandavice@gmail.com.
Beijo Mari ♥