O farol do Porto da Paz
 Kelly Cortez
Total de Páginas: 464
Editora: Novo Século - Novos Talentos da Literatura Brasileira

Sinopse: 
Toninho e sua família moram diante de um belo cenário litorâneo brasileiro: o Farol de Touros, no Rio Grande do Norte. Diante dele, a família Paiva vive momentos angustiantes e marcantes inesquecíveis para o menino doce e sonhador. Mesmo contra as aspirações do pai, que pertencia à Marinha e desejava o mesmo futuro para o filho Toninho parte do litoral nordestino para ser um grande correspondente internacional. Já formado, Tonny Paiva cobre os primeiros ataques no Iraque como um reconhecido profissional. Ao se deparar com inúmeros acontecimentos em meio à guerra, o audacioso jornalista revê seus conceitos e relembra de sua infância, o que impactará em suas atuais decisões.


Minha Opnião: 

Começo essa resenha com todo meu encantamento pela obra. Por mais que eu escreva uma resenha sobre ele, não será suficiente diante de tudo que gostei na história, uma obra tão bem escrita.
O livro nos traz a história de Toninho, ainda na infância, que mora com seus pais e seus irmãos em frente ao Farol dos Touros, um lugar lindo.
Mas ele não tem uma vida tão alegre como toda criança deve ter. Seu pai, Roberto Paiva, é um ditador que não aceita ser contrariado. Enquanto isso, sua mãe é doce e amiga, mas diante de seu marido tão agressivo, acaba relevando alguns deslizes dele.
Eu não consegui entender o que se passa em uma cabeça de um ser humano para tratar sua família do jeito que Roberto os tratava. Claro que o odiei de uma forma que eu nunca odiei um personagem de tão bem que foi a escrita da autora.
Ele escolhe um de seus filhos para seguir a carreira militar e, como já mencionei, não aceita mudança em sua decisão. Não questionou se seu filho Toninho quer isso para sua vida, simplesmente ele decidiu e ponto, sem discussão.
Eu nunca fui empurrada para uma profissão. Minha família sempre  me deixou escolher o que eu quisesse para minha carreira. Com algumas exceções, acredito que deve ser algo horrível na vida de uma pessoa ser obrigada a seguir algo só porque sua família decidiu.
Mas a vida de Toninho não foi o que seu pai quis para ele. Se torna Tony, um importante jornalista que irá viajar para o Iraque para cobrir a guerra e seus acontecimentos, repleto de fortes emoções.
Como já disse, a autora soube colocar uma riqueza de detalhes. Muitas vezes, ficava horrorizada com as cenas fortes, mas encantada com a escrita, como soube colocar cada detalhe.
Enfim, indico a todos os leitores uma leitura forte, mas que nos ensina algo mais.
Capa linda, uma diagramação normal da editora boa para leitura.


10 Comentários

  1. Aaah Mari, suas resenhas sempre me deixam com vontade de ler o livro :)
    Adorei!!
    Beijos

    Ana Magiero
    Garota Sonhadora Em Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Não conhecia o livro , mas adorei saber mais sobre ele !
    Gostei também da resenha , quero ler :)
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie Mari
    Eu já li esse livro é gostei muito.
    É uma história tão comovente e triste.Foi uma leitura que me ensinou muita coisa.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    Jéssica - Leitora Sempre
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  4. Oie Mari
    não conhecia o livro, mas adorei a dica.
    Acho um absurdo pais que querem escolher a profissão dos filhos. Eu quero deixar a escolha para os meus, mas claro que se pedirem um conselho vou estar pra apoiar. Mas se quiserem ser gari, vou dar o mesmo apoio se falassem que seriam médicos. Quero
    ler o livro fiquei revolts rs
    bjoss
    wwww.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari, tudo bem flor?
    Nossa, imagino que esse livro seja simplesmente maravilhoso. E dou graças a Deus por não ter passado por nada semelhante que o Tony. Minha família sempre me deixou livre pra escolher a profissão que eu quisesse.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari. Tudo bem?

    Adorei a dica do livro e parecer ser muito bom, vou tentar ler ele!!

    #DicaMaahMusic com Projeto Acaso
    http://www.maahmusic.com/2013/10/dica-da-maah-music-com-projeto-acaso.html

    Anjo, preciso muito da sua ajudar, estou para fechar um parceria e preciso de mais curtidas na fanpage :) tem como me ajudar? https://www.facebook.com/blogmaahmusic?ref=hl

    Obrigada,
    @maahmusic

    ResponderExcluir
  7. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, estive a ver e ler algumas coisas,
    reparei que aqui há uma pessoa artista,e como aprecio pessoas com arte
    fiquei mais um pouco para ver melhor.
    Posso dizer que gostei do que li e vi desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
  8. Pela sinopse parece um livro com um tema mais sério, mais forte e constatei que era verdade mesmo ao ler sua resenha.
    Não conhecia esse livro, mas fiquei interessada nele, adorei o enredo!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia esse livro, mas a resenha me chamou bastante atenção
    Vou procurar

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Mari!
    Empurrar uma profissão a um filho, é certeza de que não vai dar certo... Felizmente isso também não aconteceu comigo. Deve ser muito difícil não ter o apoio dos próprios pais.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir

Agradeço desde já sua visita, adoraria saber sua opinião, critica, elogio, sugestão.
Ah deixe seu link que assim que possível retribuo a visita e o comentário.
Alguma dúvida enviar o e-mail para mari.blogstoriesandavice@gmail.com.
Beijo Mari ♥